16.11.11

 

 

"Não há fim supremo para o homem que não seja o de se ver absorvido pelo Deus que o habita."

- Agostinho da Silva

 

Portugal juntou-se à operação terrestre da NATO, integrando a Kosovo Force em Julho de 1999, com um batalhão composto por 300 militares. A missão era a de estabelecer uma presença na área atribuída a fim de verificar e se necessário impor o acordo com a Jugoslávia de desmilitarização e retirada das suas forças do Kosovo.

 

Nesta última parte da entrevista a David Fraga dos Santos, acompanhamos a segunda ida ao Kosovo e uma passagem pelo Brasil, durante uma carreira de 10 anos onde assistiu à independência de três países.

 

O reencontro com um Kosovo ainda instável, a lenta mudança, o conflito duradouro entre etnias e a recepção aos militares. A realidade das bases militares, como a Film City, com um shopping, centros de lazer e restaurantes sem IVA. Uma nova economia local aumentando o emprego.

 

Aprendemos o armamento de um militar e a função de cada um na secção tal como a gestão do stress no Exército. Também os jornalistas não foram esquecidos, outro actor no teatro de operações. Nos entretantos, os acordos de cooperação militar da CPLP com deslocações ao Brasil, Guiné e Cabo-Verde. Em destaque o profissionalismo e aprumo do exército brasileiro.

 

E depois do exército? A passagem à vida civil, a recepção a um ex-militar e planos futuros.

 

Este é também o último programa da 12ª Província, ao fim de 3 anos e com passagem por mais de 15 países a falar português. Um grande obrigado à família Rádio Zero.

 

 

OUVIR A Bandeira de Portugal

(Para guardar, botão direito do rato, Guardar destino como...25.6MB)

 

 

*Música

Xutos e Pontapés - Contentores

sinto-me: Agradecido
música: Xutos e Pontapés
publicado por Alex às 11:08

02.11.11

 

 

"O objectivo da guerra é a Paz."

- Aristóteles

 

Em 23 de Março de 1999 o Secretário-geral da NATO, Javier Solana, ordenou o início das operações aéreas na República Federal da Jugoslávia após o fracasso das negociações de paz sobre o conflito separatista entre sérvios e albaneses, dando início à Guerra do Kosovo.

 

Após 3 meses de bombardeamentos e 38,000 missões aéreas de combate, Milošević aceitou os termos de um plano internacional de paz para terminar o conflito, permitindo a entrada das forças da NATO no Kosovo para restabelecer a paz: uma nova missão para o batalhão de David Fraga dos Santos.

 

No programa desta semana na 12ª Província, com Kosovo como pano de fundo, aprendemos a importância de uma boa liderança, a disciplina no Exército, a formação do carácter de um militar, o espírito de corpo e a tradição e cultura de uma companhia.

 

Já no teatro de guerra, conhecemos outras organizações e entidades, a interacção com militares de outras nacionalidades, a “cidade” americana de Bondsteel e o sector francês em Mitrovica – o mais problemático. A Guerra moderna é descrita, com a sua burocracia, protocolos, negócios, parafernália tecnológica e cobertura mediática.

 

Acompanhamos a prontidão de um batalhão, o reconhecimento de uma área, as missões rápidas de cerca e busca, a desmilitarização e a procura de criminosos de guerra. Há ainda tempo, felizmente, para a estória de amor de uma portuguesa no Kosovo.

 

 

OUVIR Por quem os sinos dobram

(Para guardar, botão direito do rato, Guardar destino como...25.6MB)

 

 

*Música

Amy Winehouse - Some Unholy War

Bob Marley & The Wailers – War

Arcade Fire - Suburban War

sinto-me: Pronto
música: Amy, Bob e Arcade
publicado por Alex às 21:54

27.10.11

 

 

“As Nações Unidas não foram criadas para nos levarem ao Céu, mas para nos salvarem do Inferno”

- Dag Hammarskjold, Secretário Geral das Nações Unidas, 1954

 

Após a vitória do referendo para a independência da Bósnia-Herzegovina em 1992 as forças Sérvias invadiram o país. Com os massacres de Srebrenica e Markale a NATO não teve outra opção senão intervir em 1995 no conflito mais longo e violento da Europa desde o fim da II Guerra Mundial. Assim foi chamado, entre outros, o batalhão de David Fraga dos Santos.

 

Nesta segunda parte na 12ª Província, acompanhamos as missões depois de Timor: Bósnia e Kosovo.

 

Um novo aprontamento para uma zona urbana, que também inclui a aprendizagem da cultura dos países. Já no teatro de operações aprendemos a importância do contacto diário com a população para o Exército, as missões e, mais uma vez, a aposta na (re)construção e cuidados médicos.

 

Entre missões, a volta ao quartel em Viseu: os part-times, a vida na cidade, o treino contínuo, o lema e a cultura de uma Companhia, os rituais de entrada de um novo elemento, a rivalidade saudável, a formação e recrutamento de um batalhão para uma nova missão.

 

Após a Bósnia, rumo ao conflito no Kosovo também originado pelo choque de etnias. Surgem-nos os patrulhamentos apeados, a realidade do tráfico de mulheres e armas nas fronteiras, a necessidade da neutralidade e, o mais importante, a esperança na juventude do pós-guerra.

 

 

OUVIR A Guerra

(Para guardar, botão direito do rato, Guardar destino como...25.6MB)

 

 

*Música

50 Cent - Many Men

Hélder Rei Do Kuduro - Frique Frique (Não vacila)

sinto-me: Convalescente
música: 50 Cent & Kuduro
publicado por Alex às 16:50

19.10.11

 

«Ai se tu soubesses como é lindo o Evangelho dos pobres...Se tu tivesses a experiência estupenda que este Evangelho tem...os montes caminhariam à tua frente e tu, silencioso, com a chave do mundo na mão, cantarias vitória...»

- Padre Américo

 

David Fraga dos Santos, 31 anos, assistiu à independência de três países.

Com uma carreira de 10 anos no Exército fez missões em Timor, Bósnia e Kosovo.

Nascido na Arruda dos Vinhos, criado na Casa do Gaiato do Tojal, aos 19 anos enveredou pela vida militar. Nesta primeira parte na 12ª Província acompanhamos a sua primeira missão depois do curso de Atiradores: Timor.

Uma missão com responsabilidade acrescida tanto pela História como pelo carinho dos timorenses pelos portugueses. O Exército com uma dupla função: segurança e, igualmente importante, (re)construção.

Aprendemos a estrutura de um pelotão, a importância dos aprontamentos, do treino contínuo, dos códigos, da construção de confiança e do trabalho em equipa na Guerra Moderna. Ficamos também expostos ao negócio da Guerra, começando pela inflação descontrolada com a presença do Exército.

Relato na primeira pessoa da guarda de uma fronteira com a Indonésia: o rasto dos indonésios, a importância da Igreja em Timor, o treino do exército timorense, as raras comunicações com o exterior, a presença da língua portuguesa e a amizade com a população local. Também há espaço para momentos de lazer e umas férias bem passadas em Bali.

Aproveitamos para anunciar que o batalhão que foi para Timor há praticamente 10 anos vai reunir-se finalmente em Viseu no dia 23 de Outubro deste ano.

 

 

OUVIR Destros e Audazes

(Para guardar, botão direito do rato, Guardar destino como...25.6MB)

 

 

*Música

Xutos e Pontapés - Por quem não esqueci

sinto-me: Atento
música: Xutos e Pontapés
publicado por Alex às 00:21

A 12ª Província é um local. Tem a geografia da distância, do caminho, da saudade. Tem um tempo próprio na fronteira de cada pessoa. Não tem voz: tem ouvido. É o testemunho. De um povo andarilho espalhado pelo mundo: os portugueses.

A 12ª Província foi um programa de Alexandre Matoso.
Passou na Rádio Zero todas as Terças-Feiras às 20:30 entre Outubro de 2008 e Novembro de 2011.

Para qualquer informação: matoso.a@gmail.com

Facebook
Check-In
free counters
arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
mais sobre mim
blogs SAPO